domingo, 19 de janeiro de 2014

Férias no Chile


 "A viagem começa antes da viagem." (Jelson Oliveira, filósofo e professor da PUC-PR)


Em frente ao poder no Palacio de La Moneda, na semana de posse da presidente Michele Bachelet

Eu confesso que é a primeira vez que viajo para o exterior sozinho. Dias antes havia uma certa ansiedade, por mais que uma viagem para o Chile tenha a linguagem próxima do português é inevitável cometer alguns equívocos.

Alguns anos atrás eu assisti uma palestra do amigo Mario Madalozzo, quando ele arrecadava fundos para realizar o seu primeiro Ultraman no Hawaii. Ele falou de Pucón e fatos que lhe atrasavam a vida. Desde então me interessei pela região e ainda mais subir o vulcão ativo Villarica. Também tenho amigos e colegas do trabalho que já foram para lá.

Depois de ter viajado para Patagônia em 2013, adquiri mais interesse. Em 18/01 eu parti para Santiago para ficar 02 dias, com folga para compra das passagens de ônibus para Pucón. Em Pucón ficaria 5 dias e voltaria para mais uma semana em Santiago. Meu plano foi se hospedar no hotel Ibis ao lado do Terminal Sur de onde partem os ônibus para a região sul do Chile. 

Meu vôo teve atraso de 02 horas para sair de Curitiba por causa do nevoeiro, mas com tempo para a conexão em Guarulhos. Cheguei no começo da noite em Santiago, nessa mesma noite encontrei um grupo de cariocas no hotel, que faziam a viagem de moto. Na mesma noite comprei as passagens e fui jantar num shopping próximo.

No dia seguinte (domingo) eu saí cedo de metrô até a estação Bellas Artes para informações sobre o passeio de bicicleta e o Tour 4 Tips, que é uma caminhada por alguns pontos importantes e que terminando no cemitério de Santiago. Haviam nesse tour 03 belgas, 01 alemã 01 casal do Oregon (EUA), outro casal americano e eu.

Esse de camisa do "onde está Wally"é o Carlos (peruano) o guia da cidade.
Depois do almoço (sem ter tempo de almoçar) fiz um passeio com o La Biciverde pelos principais prédios, praças e monumentos da cidade. No grupo 01 mexicano (Rogers), 01 brasileiro Cristiano (que trabalha com o mexicano), 03 americanos, um lembro o nome Steven que fazia questão de tentar falar português, 01 japonês, o guia e sua ajudante Jennifer. 

La Biciverde, bem de passeio

Na saída quase que dois americanos foram atropelados por causa de uma avenida com 02 semáforos de instantes diferentes para atravessá-la. O passeio seguiu pelos bairros Providência (onde estava hospedado), Plaza Itália, Centro Cultural Gabriela Mistral, confeitaria para um lanche onde consegui almoçar, e depois aos prédios do governo e museus próximos a Plaza das Armas e palácio de la Moneda.

A noite voltei ao hotel para me preparar para a viagem que sairia as 23:10 h, com duração de 10 horas de percurso até a cidade de Pucón, e seus esportes de aventura.


Detalhes nas fotos do dia


Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...